Brasileiro dá prioridade a igreja e salão de beleza no pós-quarentena

Cuidar da alma e da estética é o que os brasileiros mais querem fazer tão logo sejam retomadas as atividades suspensas pelas medidas de isolamento social tomadas pelos governos estaduais e municipais em consequência da pandemia do novo coronavírus.  

Igrejas e salões de beleza ou barbearias são os locais que os entrevistados pelo instituto de pesquisa Ideia Big Data mais pretendem voltar a frequentar caso as quarentenas sejam revogadas. O estudo ouviu 1.667 brasileiros de 18 anos ou mais, entre os dias 21 e 22 de abril, via aplicativo mobile. A margem de erro é de 4 pontos porcentuais para mais ou para menos.

De acordo com o levantamento, um em cada três brasileiros pretende frequentar a igreja de sua fé na mesma semana em que forem retomados os cultos religiosos. Outros 14% voltariam aos templos em até 15 dias e 22% esperariam um mês. 

No caso dos salões de beleza e barbearias, 24% dos entrevistados vão cuidar da estética na mesma semana em que essas atividades voltarem a ser liberadas e 19%, em até 15 dias. Outros 26% voltarão a consumir esse tipo de serviço em no máximo 1 mês. 

Na sequência de atividades questionadas pelos pesquisadores do Ideia Big Data, estão lanchonetes – com 18% de retomada na mesma semana da liberação e 19% em até 15 dias – e restaurantes (15% e 18%, respectivamente). Só depois desses estabelecimentos vêm os shopping centers: 14% dos entrevistados pretendem voltar aos centros de compras na semana de reabertura e 16% esperariam até 15 dias, enquanto 32% disseram que retomariam o hábito em até 1 mês.